História e Património das "Terras de Algodres"
(concelho de Fornos de Algodres)
ed. Nuno Soares
Contacto: algodrense(at)sapo.pt
Domingo, 23 de Outubro de 2005
Santa Eufémia da Matança

 

 

(colaboração de Albino Cardoso)

 

Em todos os roteiros ou referências históricas do município de Fornos de Algodres, poucas são as vezes que se referem a capela da Santa Eufémia, situada na freguesia e outrora antiquíssimo concelho da Matança.

 

É uma capela romano-gótica que em meu entender é a mais genuína construção da época medieval nas "Nossas Terras". Datando provavelmente dos séculos XIII ou XIV, é uma construção da transição do estilo românico para o gótico. Felizmente ainda hoje se conserva (para além da adição do alpendre fronteiro e da sacristia) praticamente da forma como terá sido construída, pois tendo passado provavelmente por algumas reconstruções durante os muitos séculos que por ela passaram, nunca os homens nela fizeram grandes modificações.

 

Nesta capela podemos admirar o belo portal ogival, as suas grossas paredes de granito onde ainda se vêem alguns cachorros de suporte da antiga cobertura, mas é, em meu entender, a cachorrada de suporte ao telhado da capela-mor o mais interessante. É composta por figuras mitológicas e vegetalistas, principalmente do lado norte, pois o lado sul foi encoberto (ou destruído) aquando da construção da referida sacristia, restando à vista creio que unicamente um ou dois cachorros.

 

Se no nosso concelho quisermos conhecer como eram os nossos templos medievais, teremos que visitar a capela da Santa Eufémia, pois para além do já referido, é com os seus tectos baixos e a ausência de aberturas de iluminação, envolvida na penumbra que nos faz lembrar as antigas catacumbas onde se iniciou a religião católica romana.

 

Segundo uma lenda, esta capela era para ser erguida no cume do monte Milho que lhe fica relativamente perto, "mas tendo o devoto construtor para lá transportado a pedra para essa construção, durante a noite e inexplicavelmente a pedra vinha aparecer no local onde hoje a capela se encontra implantada. Vendo nisto vontade divina, deixou de lado a ideia original e aqui construiu a capela".  Digamos até que a localização nem é a ideal em relação ao terreiro contíguo, pois encontra-se numa ponta deste e na parte mais baixa pelo que nem tem uma grande proeminência (mas os desígnios divinos são insondáveis).

 

Santa Eufémia foi uma virgem e mártir dos primeiros tempos do cristianismo e é muito venerada por toda esta nossa Beira, com várias capelas e santuários. É considerada pelo nosso povo a santa protectora das doenças de pele, principalmente das doenças "ruins" como diz o mesmo. A este santuário acorrem peregrinos durante todo o ano, em cumprimento de promessas ou em orações de pedido. O mesmo povo crê que a Santa aceita com bom grado ofertas florais, principalmente de cravos. É no entanto  durante as duas grandes romarias anuais que se juntam as grandes multidões. Estas romarias são realizadas uma na segunda-feira da Páscoa e a outra no dia 16 de Setembro, dia festivo da Santa.

 

Ainda até há relativamente pouco tempo, o dia da feira e romaria da Santa Eufémia era quase que dia feriado numa grande parte do nosso concelho.  Principalmente pela Páscoa, aqui vinham e ainda vêm também muitos devotos  dos vizinhos concelhos de Aguiar da Beira e de Penalva do Castelo. É ainda a mais genuína e popular de todas as romarias das "Terras de Algodres".

 

Tenho pena que as adições do alpendre e da sacristia lhe tivesse tirado parte da beleza original, mas a comodidade das pessoas a isso terá obrigado.  No entanto, continua a ser, na minha humilde opinião, o templo medieval mais representativo do concelho de Fornos de Algodres.

 

 

 

Termino com uma quadra popular:

                                                   Ó Senhora Santa Eufémia,
                                                   Viradinha para os pinhais.
                                                   P’ra ver se vê chegar,
                                                   Uma só devota mais.

 

 

 

Albino Cardoso

 

 2005-10-18

 


temas:

publicado por algodrense às 19:38
link desta entrada | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


entradas recentes

...

Sobral Pichorro e Fuínhas...

...

Freguesia de Muxagata no ...

...

Freguesia de Maceira no C...

...

...

Freguesia de Fornos de Al...

...

links
temas

abreviaturas

algodres

alminhas

bibliografia (a - f)

bibliografia (g - r)

bibliografia (s - z)

bibliografia algodrense

capelas

casal do monte

casal vasco

castro de santiago

cortiçô

crime e castigo

documentos

estatuto editorial

estelas discóides

figueiró da granja

fornos de algodres

fortificações

fraga da pena

fuínhas

heráldica

humor

índice

infias

invasões francesas

juncais

leituras na rede

lendas e tradições

maceira

marcas mágico-religiosas

matança

migração do blog

mons. pinheiro marques

muxagata

notícias de outros tempos

personalidades

pesos e medidas

publicações recentes

queiriz

quinta da assentada

ramirão

rancozinho

sepulturas escavadas na rocha

sobral pichorro

toponímia

vias romanas

vila chã

todas as tags

arquivos

Agosto 2015

Julho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Março 2013

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

blogs SAPO
mais sobre mim
subscrever feeds
Redes

Academia

Facebook

LinkedIn