História e Património das "Terras de Algodres"
(concelho de Fornos de Algodres)
ed. Nuno Soares
Contacto: algodrense(at)sapo.pt
Terça-feira, 11 de Outubro de 2005
Algodres e as Terras de Algodres

(colaboração de Albino Cardoso)


 Foi logo na apresentação deste blog que se tratou de explicar sucintamente a origem conhecida destas nossas "Terras de Algodres". Já o Monsenhor Pinheiro Marques, na sua monografia, se referia à importância desta antiga vila de Algodres, desde pelo menos do tempo da fundação de Portugal, embora aquando da publicação daquela obra ainda se não tivessem descoberto alguns documentos hoje conhecidos que confirmam isso mesmo. Também aqui se fez referência às várias hipóteses da origem deste nome.  Não me vou debruçar sobre a história da nossa região mas somente referir-me a algo que, em meu ver, se está a perder com o passar do tempo, fazendo que a nossa região passe cada vez mais desapercebida e descaracterizada.


 Ao que me vou refiro é ao nome de "Algodres" que, de tão importante, deu o nome a esta região, tendo-o até emprestado a vilas que não pertenciam ao antigo termo como é o caso de Figueiró e de Fornos. Com a excepção do Casal Vasco, Ramirão, Sobral Pichorro e Fuínhas - e isto porque são nomes invulgares  - todas as outras freguesias para além do nome próprio tinham o complemento "de Algodres". Assim tínhamos: Cortiçô de Algodres, Vila Chã de Algodres, Muxagata de Algodres e Maceira de Algodres. Assim deveria ter continuado a ser, porque povoações com estes nomes próprios existem muitas, por todo este Portugal e era o seu complemento designativo que as identificava e ao mesmo tempo as localizava geograficamente.


 Não sei, para além da simplificação de quando se escreve o topónimo, qual foi a vantagem para a eliminação deste complemento tão antigo e tão significativo. Creio que seria de toda a utilidade o uso dele, pois se temos Figueiró e Cortiçô da Serra, se existe Vila Chã de Sá, se há Maceira do Lis, se até a própria vila é Fornos de Algodres, porque razão se não há-de complementar a toponímia destas antigas freguesias, da forma como eram conhecidas outrora.


 Eu, pessoalmente, sendo natural de Vila Chã "de Algodres", ainda há relativamente pouco tempo tive o grato prazer, ao ler a acta de casamento dos meus pais, de ver nela a grafia correcta, ainda usada em meados do século passado e que ainda hoje se usa nos documentos da diocese de Viseu.  Ficaria muito grato e creio que também os meus conterrâneos, se aquando da colocação das novas placas toponímicas, a Câmara do nosso concelho fizesse a devida correcção.


Albino Cardoso



publicado por algodrense às 21:50
link desta entrada | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


entradas recentes

...

Sobral Pichorro e Fuínhas...

...

Freguesia de Muxagata no ...

...

Freguesia de Maceira no C...

...

...

Freguesia de Fornos de Al...

...

links
temas

abreviaturas

algodres

alminhas

bibliografia (a - f)

bibliografia (g - r)

bibliografia (s - z)

bibliografia algodrense

capelas

casal do monte

casal vasco

castro de santiago

cortiçô

crime e castigo

documentos

estatuto editorial

estelas discóides

figueiró da granja

fornos de algodres

fortificações

fraga da pena

fuínhas

heráldica

humor

índice

infias

invasões francesas

juncais

leituras na rede

lendas e tradições

maceira

marcas mágico-religiosas

matança

migração do blog

mons. pinheiro marques

muxagata

notícias de outros tempos

personalidades

pesos e medidas

publicações recentes

queiriz

quinta da assentada

ramirão

rancozinho

sepulturas escavadas na rocha

sobral pichorro

toponímia

vias romanas

vila chã

todas as tags

arquivos

Agosto 2015

Julho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Março 2013

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

blogs SAPO
mais sobre mim
subscrever feeds
Redes

Academia

Facebook

LinkedIn